Retalhos de uma pretensa reflexão

Confesso que não sei direito como começar… Inúmeros pensamentos fervilham e o coração bate forte em relação a diversos aspectos. Mas não sei sobre o que falar especificamente. Então vou falar um pouquinho de cada coisa.

Recentemente trabalhamos texto publicitário com uma turma, falamos sobre as propagandas que querem vender ideias, práticas legais. Como tarefa, os alunos deveriam encontrar um tipo de publicidade que nos estimulasse a ser pessoas melhores, e não comprar um produto ou serviço. A menina falou daquela que o Lázaro Ramos fala sobre o brilho no olhar do professor. Na mosca! O que falta na sala de aula é o brilho no olhar. O sorriso, a boa vontade. Bem sabemos nós que não é apenas na sala de aula que falta tudo isso… O professor descobre tem esse brilho no olhar. que é importante para uma turma, quando ele deixa de dar aula para ela e os alunos vêm atrás questionando o abandono.

Uma outra coisa que vem corroendo os sentimentos desta que vos escreve são as pessoas que ficam trocando os ovos nas caixas. Por mais estúpido que isso possa parecer, nada mais é que uma pequena demonstração de quão grande é nosso egoísmo. Outro dia, uma senhora estava com umas quantas caixas abertas fazendo um mexe mexe de ovos que mais parecia um truque de mágica. Não fiquei para ver se surgiu um coelho. Falando sobre isso com as crianças, teve aquele que falou que o pai fazia isso, sob o pretexto de que ele não ia pagar por ovos ruins. Ótimo, então ele leva somente os ovos maiores, e deixa que alguém pague pelos “ruins”. Olha o “eu” aí de novo! Saí pela tangente, alegando que isso talvez isso seja uma remanescência de um costume antigo, da época que os ovos vinhas sujos, com penas e, muitas vezes, chocos. Acrescentei que não condeno, apenas questiono. Não faço, e ponto! Gandhi dizia que “devemos ser a mudança que queremos ver no mundo”. Começo por não trocar os ovos da caixa!

Mas, ultimamente também tenho me corroído pelas coisas mesquinhas a que nos prendemos diariamente. Fiquei sabendo que uma colega (aquela linguaruda, infeliz, amargurada, mas que se faz de super pessoa) falou de mim na aula, para os alunos! Fiquei tão transtornada, que só pude agradecer por ela não estar na escola aquele dia, senão, teria rodado a baiana com cinco metros de anágua. Somos mais protegidos que imaginamos, é só estarmos atentos que vemos as graças recebidas nos pequenos detalhes. Se essa querida colega (percebam o tom irônico do querida) estivesse presente, sabe-se lá o que eu teria dito para ela, e quais seriam as consequências.

Uma outra pequena graça recebida, foi chegar em casa tarde, com uma bruta chuva e ter uma vaga perfeita no estacionamento do prédio me esperando. Aquilo foi realmente maravilhoso, pelo horário, estava certa de que teria que deixar o carro no estacionamento de cima. O que também não seria o fim do mundo.

A vida é isso mesmo. O tempo todo coisinhas maravilhosas nos acontecem, se estivermos abertos para observá-las, elas se tornam grandes e o cotidianos mais ameno. Se não, vamos ficando cada vez mais broncos. E por falar em bronco. Não é sempre que conseguimos evitar atitudes ruins. Às vezes parece impossível não xingar o cara que quer ultrapassar em uma subida medonha e, por isso, fica dando sinal de luz. Mas o leitor já reparou como fica nossa energia depois de xingar alguém? Parece que acabamos de derramar um saco de coisas travosas na Terra. É muito ruim.

Tenho feito algumas coisas feias, mas não tenho coragem de confessá-las aqui. E não tenho sabido como consertar esses deslizes… Se alguém tiver alguma ideia…

Não vou me prolongar. Me despeço com uma frase que acabo de ler: “Espiritualiza aquilo que crias com tuas mãos. Cada trabalho deve tornar-se uma adoração respeitosa a Deus.”* (p. 14, Abdruschin). Bom dia, saudações, serenidade e até a próxima!

* ABDRUSCHIN. No país da Penumbra, Em: Na Luz da Verdade, v.III.

Anúncios

O que você tem a dizer sobre isso? Fale mais...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: