O talento de ser idoso

Faz tempo que eu não posto nada. O blog não tem muito ibope mesmo, e por mais que esse espaço virtual seja como um diário, a gente sempre espera que alguém compartilhe de nossos pensamentos. Tem épocas que nem mesmo quem a gente mais ama compartilha com a gente nossas emoções. Sabe, é como se de tempos em tempos os focos se virassem para lados opostos, e nessas horas conciliar é complicado.

 Mas não foi disso que vim falar, na verdade, o que me fez atualizar o blog foi o talento de uma jovem senhora. Conviver com pessoas de idade para mim é um prazer. Ouvir suas histórias é uma oportunidade de aprender sobre outras épocas e costumes sem a formalidade da sala de aula. Ser idoso não me parece uma tarefa fácil, principalmente por conta dos limites que o próprio corpo nos impõe. O passo fica mais lento, os movimentos, o sono fica arredio. Isso sem falar da memória, da audição e da visão.

 Tenho uma tia que diz que a vida é como subir uma montanha. A gente vai subindo, subindo, até que a gente chega no topo. E a partir dessa hora é só descida. Apesar de achar a metáfora bonita, e até certo ponto concordar com ela, não creio que essa descida possa ser encarada como uma decadência. Descer um morro pode ser tão prazeroso como subi-lo. E é justamente por conta disso que hoje vim escrever. Não concordo com aqueles idosos que usam a idade como desculpa para a inatividade. A gente permanece vivo pelo movimento. Se a gente para, a gente cai.

 Na minha vida tem alguns idosos muito especiais: meu avô paterno, Antônio, minha tia-avó que terminou de criar a minha mãe, a tia Gledy, a avó do meu marido, a dna. Zélia, e minha outra tia-avó, a Arminda. E é a ela que esse post é dedicado.

 No auge de seus 85 anos ela coloca no chinelo muitos jovem por aí, inclusive eu. Ela tem uma agenda cheia de atividades, de segunda a sexta ela faz hidroginástica, natação, artesanato, toca piano, pinta quadros e nas horas vagas costura, tricota e faz crochê. Ela é mesmo admirável! Ela é a prova de que o movimento é que move a vida! Essa semana cheguei em casa com um quadro pintado por ela e meu marido ficou impressionado! Pra vocês verem o tamanho do talento da linda da tia Arminda, olha aí a “fotinha” do quadro e do colar, que ela fez pra cunhada, a tia Gledy!

Anúncios

  16 comentários sobre “O talento de ser idoso

  1. Lucindinha
    abril 3, 2012 às 11:10 pm

    Essa talentosa, hoje já uma senhora, sempre o foi.
    Eu era criança, mas essas imagens ficaram gravadas no meu arquivo:
    Ela vinha à SP com 4 (quatro) crianças, numa disposição e jovialidade invejáveis!
    Eu ficava admirando quando ela, depois de arrumar os 4 para passear, todos impecavelmente vestidos (roupas esmeradamente confeccionadas por ela) ia se preparar para a saída…… como era elegante! Habitualmente com um tailleur maravilhoso, sapatos de saltos bem altos e carteira fazendo par. Maquiava-se discretamente, porém ressaltava seus lábios com baton o que fazia sobressair ainda mais o sorriso que sempre estava esboçado.

    Essa é minha tia “Mada”, sempre liiiiiiiiiiinnnnnnnnda!!!!

    P.S. Mirani, desculpe-me mas não sei quem vc é!
    Por acaso neta da Aracy, Ruth, Carlos…..?

    Curtir

    • Miraní Bertanha
      abril 9, 2012 às 7:38 pm

      Oi Lucinda,

      eu sou filha da Thaís e neta da Ruth!

      Curtir

  2. Paulo Antônio dos Santos
    março 16, 2012 às 8:19 pm

    Mirani, aqui é o Paulo, teu primo e, filho da D.Arminda….vc. não sabe da emoção verdadeira que senti e estou sentindo ao ler e reponder seu texto sobre minha mãe!!!…sabe Mirani, com todas as mazelas que a vida teimou em apresentar a D.Arminda, eu nunca a vi se queixar das mesmas….minha mãe é uma criatura “eternamente agradecida” à sua existência e, sabe como ninguém, aproveitar sua vida dentro dos “verdadeiro princípios da criação”….ela é o meu grande referencial nessa nossa passagem temporária….. valeu prima!!!!

    Curtir

  3. Gledy Guimaraes
    março 6, 2012 às 5:31 pm

    Mirani

    Que lindo texto, quanta sensibilidade, quanta capacidade de escrever com a alma e descrever tão bem a grande guerreira Dona Arminda!
    Parabéns lindinha pela sua sabedoria em saber observar, aprender e ensinar
    Abraços
    Tia Glê

    Curtir

    • Miraní Bertanha
      março 7, 2012 às 5:49 pm

      Oi tia!!!

      que bom ter vc aqui no Colcha! Obrigada pelos elogios, acho que é de família, né?! Heranças…

      bjo!!!

      Curtir

  4. Vania M. Joaquim
    março 6, 2012 às 5:19 pm

    Essa minha tia Arminda sempre foi assim… Cheia de virtudes e qualidades que a fazem sempre tão especial!!!
    Quanta saudade de suas idas e vinda à São Paulo!!!
    bjusxzs

    Curtir

  5. Joyce Miriam
    março 5, 2012 às 1:58 pm

    Ei, você esqueceu de dizer que ela jamais se lamenta, cura todas as dores sozinha, tem a coluna bem tortinha, anda de ônibus por toda a cidade e faz quitutes deliciosos, que divide com quem estiver próximo. Também tem o costume de retribuir com pequenos agrados, todos os que lhe prestam algum tipo de favor. A dona Arminda, minha mãe, é mesmo um orgulho. E o seu texto ( da Mirani) também.

    Curtir

    • Miraní Bertanha
      março 7, 2012 às 5:48 pm

      São tantas as virtudes da Armindinha que a gente acaba não falando tudo!

      Curtir

  6. José de Carvalho Tana
    janeiro 2, 2012 às 12:35 pm

    Menina,
    O seu texto é lindo. A Tia Arlinda, o ar é feminino em Tia Arlinda. A pintura, o colar… Como? Um presente para a cunhada Gledy? Isto não existe mais. É mesmo para guardar numa foto, ver de vez em quando, sorrir e tornar guardar. Ver, sorrir e tornar guardar…

    Curtir

    • M.
      janeiro 2, 2012 às 8:20 pm

      Obrigada,
      obras como essa são mesmo para ficar na memória e trazer mais poesia a nossas vidas!
      Obrigada pela visita!

      Curtir

  7. Juninho
    dezembro 31, 2011 às 9:17 pm

    Interessante a metáfora da montanha. Meu sensei do caratê também a usa.

    Costuma dizer que é nossa vez de subir a montanha, porque ele já está descendo. Diz que para comer o filé mignon, temos que comer antes muito osso 🙂

    Curtir

    • M.
      janeiro 2, 2012 às 8:22 pm

      Que legal! Tomara que quando começarmos a descer, tenhamos a sabedoria deles!

      Curtir

  8. dezembro 29, 2011 às 6:02 pm

    Tia Arminda arrasou hein? Parabéns!!!

    Curtir

  9. Juliana
    dezembro 24, 2011 às 7:18 pm

    Que bonitinho!

    Curtir

O que você tem a dizer sobre isso? Fale mais...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: